Hoje foi um domingo um tanto atípico. Surpreendente? Sim. Bom? Sim e não. Acordei por volta das 10h ouvindo as conversas de meu pai e minha tia sobre um cachorro. Fiquei bastante intrigada e resolvi levantar da cama para entender o que estava acontecendo. Na calçada da casa ao lado da minha, havia um cachorro – um filhote, mas de porte grande – deitado, num estado lamentável. Estava meio estranho, tremilique, magérrimo, não tinha forças nem para comer.
Fui correndo pegar o telefone, para ver se encontrava algum veterinário disponível. Liguei para um, para outro, que me passava para um, que me passava para outro. Liguei para uma associação de proteção aos animais. A pessoa responsável estava na igreja, me pediu para ligar mais tarde. Mais tarde liguei e estava desligado. Enfim… fiquei indignada, mas fazer o quê? Elvis estava lá, precisando de ajuda (apelidei ele de Elvis porque ontem à noite estava ouvindo algumas músicas do cara).
Bom, eu e minha tia nos desdobramos dando comida, banho (com a ajuda da minha vizinha Grazi) e carinhos. Ao final do dia, o danado tava tão faceiro que já queria “furunfunfá” com minha cadelinha. Nós acreditamos que ele foi atropelado, pois está todo descadeirado, não consegue fixar direito as duas patas traseiras no chão, além de tremerem muito. Vai dormir essa noite aqui em casa e amanhã levo ele no veterinário e encaminho para adoção.
Bom, para homenager meu novo amigo, vou postar um vídeo do Neil Young, que se chama Helpless. Ficaria muito óbvio um vídeo do Elvis, né! hehehehehehehe
Se você gostou, compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on TumblrPin on Pinterest

Comments

comments